Home » Entrevistas » Paulo Sérgio Leite Fernandes comenta, com o próprio, palestra de Sérgio Moro

Paulo Sérgio Leite Fernandes comenta, com o próprio, palestra de Sérgio Moro

2 Comentários sobre “Paulo Sérgio Leite Fernandes comenta, com o próprio, palestra de Sérgio Moro”

  1. hamilton bastoge disse:

    Meu amigo, extraordinário Mestre do Direito e do Direito Criminal no Brasil, Dr. Paulo Sérgio,

    Como colega, me senti honrado e orgulhoso em ter sido representado pelo grande mestre, quando da justa e oportuna homenagem que pronunciou ao eminente juiz Sérgio Moro.

    Para mim foi extremamente importante saber do fato. Muito obrigado pela confiança.

    Grande abraço.
    Hamilton Bastoge

  2. PSLF disse:

    Meus Colegas de Comissão de Direito Penal

    - cópia para Dr. Paulo Sérgio Leite Fernandes
    - cópia para Dr. Miguel Reale Júnior
    - cópia para Dr. René Ariel Dotti

    Vocês me conhecem há anos; e também Paulo Sérgio Leite Fernandes. Eu e Paulo Sérgio recebemos, a pedido da OAB e do Presidente MARCOS DA COSTA, o Juiz Sérgio Moro na subsecção do Jabaquara.

    Paulo Sérgio fez uma saudação muito elegante, que se encontra no link abaixo em nome do Presidente MARCOS:

    Dr. Paulo Sérgio Leite Fernandes saúda o Juiz Sérgio Moro …

    Com surpreendente humildade, o Juiz Moro, em alto nível e com elegância, ouviu críticas e elogios dos presentes, respondendo abertamente a mais de 40 perguntas do público. Pessoalmente, nunca vi um juiz de primeiro grau, na ativa, ter tanta abertura; esteve lá de “peito aberto”, inclusive para ser criticado. Elogiei essa postura do Juiz Moro, de se submeter a uma verdadeira sabatina na OAB.

    O IBCCRIM também o recebeu, com o nosso querido Sérgio Salomão Shecaria; o IAP – Instituto dos Advogados do Paraná igualmente; o Fórum Exame, na data de ontem, também.

    Para alguns, pelo que li nos emails, o IBCCRIM receber o Juiz Moro seria errado, até mesmo “vergonhoso” pelo que li abaixo, ou um “absurdo”; imagino que o mesmo julgamento deva estar sendo feito com relação à OAB/SP e com relação ao IAP.

    E a PAULO SÉRGIIO e a minha pessoa, então ? Imaginem prezados membros da Comissão, que então teria eu cometido um “ato abominável”: educadamente dar carona ao Juiz Moro, levando-o do hotel ao evento e do evento ao aeroporto, ao invés de colocá-lo num táxi… ele, aliás, não anda com nenhum segurança sequer; como um cidadão comum. E, de forma descontraída, brinquei com esse fato; aliás, um tanto pitoresco e engraçado.

    Enfim, como DEMOCRATA, adoro debater: e o debate mais estimulante é com aqueles que discordamos e que aceitam se submeter à dialética. Se um Juiz aceita vir à casa da Advocacia para expor suas idéias e debater, pessoalmente não vejo nada de “vergonhoso” ou absurdo

    Minha alma de Advogado criminalisa, de defensor intransigente da liberdade e da tolerância, está em paz.

    Acho que nem precisaria dizer o óbvio, mas para algum dos membros que talvez não me conheça: isso em nada se confunde com o fato de discordar, veementemente, do abuso de prisões preventivas, desse absurdo de se decretar condução coercitiva sem sequer intimar a pessoa, de inimaginável e “medievalesca” prisão para obter delações (o que o juiz negou veementemente) etc.

    Atenciosamente

    Roberto Delmanto Junior

    Em 02/09/2015, à(s) 5:03 PM, Sergio Graziano escreveu:

    Caríssimos amigos e amigas,

    É muito curioso (… e trágico, é claro!!) este assunto aqui no Brasil e no mundo. A Espanha, logo após o período franquista, retirou de seu Código Penal a palavra “terrorismo”, mas logo em seguida, “curiosamente” recorreu a “leis especiais” para a democracia nascente se impor ante casos excepcionais…!!!

    No Brasil, em certa medida, vivemos em uma jovem democracia, recém saída da terrível ditadura, e passados poucas décadas (acho que nem isso), para nos impor legislações de exceção. Vamos lembrar…”Lei dos Crimes Hediondos”, “Lei das Organizações Criminosas”, a própria “Lei do Terrorismo”, e tantas outras que foram “flexibilizando garantias” ao ponto de chegar a este ponto, sempre com o discurso legitimador dos interesses coletivos hipotéticos. Triste realidade. Muito triste!!

    Para coroar, tomei conhecimento desse evento (que o colega Tales Castelo Branco se referiu) e o “bom moço” foi aplaudido de pé por advogados….é possível imaginar isso???

    Que proteção jurídica pretendemos com esse tipo lei? Qual o tipo de magistratura está sendo formada no Brasil? Perdoem-me os advogados que aplaudiram o Juiz Sérgio Moro, mas que tipo de profissionais são estes?

    Devemos (nós do IAB) nos curvar também as estas violações? Sei que estou falando com pessoas diretamente ligadas à área penal e que sofremos diariamente com a “MOROTIZAÇÃO” do judiciário, mas pergunto: o que será preciso ocorrer para que o Direito pare de sangrar imediatamente??

    Pessoal, fico por aqui!! Contem comigo para o que for preciso, mas é fundamental permanecer na trincheira e resistir ao assalto que vivenciamos dia a dia!!

    Grande abraço! Dia 16 de setembro estarei na sessão da IAB. Como vou pouco às sessões, em especial à “Casa de Montezuma”, gostaria muito de poder encontrar os/as colegas de comissão.

    Com afeto,

    Graziano

    Prof. Dr. Sergio F. C. Graziano Sobrinho
    Advogado OAB – SC 8042
    Endereço Lattes: http://lattes.cnpq.br/4714934113054282

    Em 2 de setembro de 2015 16:31, Tales Castelo Branco escreveu:
    Querido Presidente Técio, nobres colegas,

    É um verdadeiro absurdo esse endeusamento que estão proporcionando ao juiz Sérgio Moro.

    Por favor, vamos estacionar por aqui. Já (a OAB/SP, Jabaquara, inclusive) fomos longe demais.

    Desculpem o desabafo.

    Tales Castelo Branco

    Enviado do meu iPhone

    Em 02/09/2015, às 15:34, Diogo escreveu:

    Dea,

    O questionamento do presidente do IBCCrim ao final da fala do Moro foi justamente na sua linha.. Na indevida classificação binária que está sendo feita de “herói” e “inimigo”, e o vale-tudo processual.

    A palestra do Lenio Streck, no mesmo painel que o Moro, também foi interessante: criticou explicitamente a utilização indevida das prisões cautelares nessa operação, chegando a relatar o caso da prisão preventiva de 500 dias decretada pelo Moro ( o que gerou breve desentendimento entre ambos).

    Foi bem interessante nesse sentido: ele foi criticado ao vivo, diretamente, coisa que infelizmente não vemos com a devida frequencia. Acho isso um ponto relevante, inobstante questionar-se o (des)acerto do convite feito a ele…

    Abs

    Diogo Tebet
    Diogo Tebet Advogados
    Av. Almirante Barroso, 22, sala 501
    20031-000 – Rio de Janeiro – RJ
    Tel.: (21) 3172-5612
    diogo@tebet.adv.br
    http://www.tebet.adv.br

    _____________
    Confidencial.
    Sujeito a privilégio legal de comunicação Advogado/Cliente.
    Privileged and confidential attorney/client communication.

    On 02/09/2015 12:46, Dea Rita Matozinhos wrote:
    Pois é.
    E se não convidam, o Instituto ia ser cobrado também, porque nossa visão do direito criminal náo é exatamente compartilhada pela maioria dos colegas, refletindo, aliás, infelizmente, a opinião da maioria dos cidadãos.
    Na entrevista, ele diz que a colaboração não é reprovável por ser ” traição entre bandidos”. Falta saber: o que mais deixa de ser reprovável quando se tratar de “bandidos”? Na busca da tal verdade real o vale-tudo é consentido? E, afinal, quem é o “bandido”? Valha-me Domingos Meirelles: quem quiser ser o mocinho, que arranje seu bandido.

    Em 1 de setembro de 2015 23:27, Maíra Fernandes escreveu:
    Foi vergonhoso o Ibccrim convidar o Moro…Vergonha alheia…

    Enviado do meu iPhone

    Em 31/08/2015, às 23:57, Tecio escreveu:

    Apoiado!

    Enviado do meu iPhone

    Em 31/08/2015, às 23:19, Sergio Duarte escreveu:

    Prezados Colegas,
    Alguém que conspira contra a advocacia e sugere a revogação da presunção de inocência não deveria ser prestigiado por uma entidade como o IBCCRIM. Deixemos isso para a rede globo e a veja…
    Abraços,
    Sergio Duarte

    > From: tecio@linsesilva.adv.br
    > Date: Mon, 31 Aug 2015 21:50:24 -0300
    > To: comissaopenal@iabnacional.org.br
    > Subject: [IAB - Comissão de Direito Penal] IBCCrim visto pelos advogados
    >
    > Escritórios ameaçaram não patrocinar evento por presença de Sérgio Moro
    > Publicado 28 de Agosto, 2015
    >
    > Descrição: retrato m corrigido
    >
    > Por Livia ScocugliaSão Paulo
    > livia.scocuglia@jota.info
    >
    > Escritórios de advocacia reagiram mal quando o nome do juiz federal Sérgio Moro foi ventilado para encerrar o 21ª Seminário Internacional de Ciências Criminais, promovido esta semana pelo IBCCrim, em São Paulo.
    >
    > Ameaçaram não patrocinar o evento caso o juiz, que conduz os processos da Operação Lava Jato, fosse chamado a encerrar o evento.
    >
    > Mesmo assim a diretoria do Instituto Brasileiro de Ciências Criminais foi em frente com o convite.
    >
    > “Resolvemos arcar com o eventual ônus, perda financeira, e aqui está Sérgio Moro”, afirmou ao JOTA o organizador do seminário, Salomão Shecaira, momentos antes de o juiz subir ao palco para falar de delação premiada.
    >
    >
    >
    > Enviado do meu iPhone
    > _______________________________________________
    > ComissaoPenal mailing list
    > ComissaoPenal@iabnacional.org.br
    > http://iabnacional.org.br/mailman/listinfo/comissaopenal_iabnacional.org.br
    _______________________________________________
    ComissaoPenal mailing list
    ComissaoPenal@iabnacional.org.br
    http://iabnacional.org.br/mailman/listinfo/comissaopenal_iabnacional.org.br
    _______________________________________________
    ComissaoPenal mailing list
    ComissaoPenal@iabnacional.org.br
    http://iabnacional.org.br/mailman/listinfo/comissaopenal_iabnacional.org.br

    _______________________________________________
    ComissaoPenal mailing list
    ComissaoPenal@iabnacional.org.br
    http://iabnacional.org.br/mailman/listinfo/comissaopenal_iabnacional.org.br

    _______________________________________________
    ComissaoPenal mailing list
    ComissaoPenal@iabnacional.org.br
    http://iabnacional.org.br/mailman/listinfo/comissaopenal_iabnacional.org.br

    _______________________________________________
    ComissaoPenal mailing list
    ComissaoPenal@iabnacional.org.br
    http://iabnacional.org.br/mailman/listinfo/comissaopenal_iabnacional.org.br

    _______________________________________________
    ComissaoPenal mailing list
    ComissaoPenal@iabnacional.org.br
    http://iabnacional.org.br/mailman/listinfo/comissaopenal_iabnacional.org.br

    _______________________________________________
    ComissaoPenal mailing list
    ComissaoPenal@iabnacional.org.br
    http://iabnacional.org.br/mailman/listinfo/comissaopenal_iabnacional.org.br

Deixe um comentário, se quiser.

E