Bolsonaro, Doria, Trump, nossos mortos e os resistentes

Ou

“Lola”

 

Lola, olhando preocupada

2 Comentários sobre “”

  1. ARIOVALDO BATISTA disse:

    Boa noite sr. Fernandes, honestamente não entendi direito seu comentário, que poderia se referir ao atual estado de pandemia no país, envolvendo Bolsonaro Doria, Trump e essa cadelinha Lola. fui dar uma olhada na sua biografia, mas encontrei pouco, que é advogado criminalista (acho que aposentado nessa altura), participante da administração da OAB etc. Estou tomando a liberdade de tecer algumas considerações sobre essa pandemia, que honestamente ainda não consegui descobrir se estaria de acordo, mas acho que são fatos que registro como perguntas.
    a) Por que se esquivam de colocar a China no centro das questões (começando pelo Onu, esclerosada Ong comunista desde os anos 60, pela OAB um sindicato que todos os demais são claramente socialistas e ate comunistas mesmos, nem Trump, nem Bolsonaro, nem a rainha da Inglaterra e seu ministro e pderia colocar um rosário de autoridades, mencionam a China como foco da coisa?
    b) Por que a China com 1,3 bilhão de habitantes, e onde surgiu a peste, até agora (7 meses depois de estourado a bomba – biológica evidentemente) tem menos mortes que o Brasill em apenas 45 dias?
    c) Por que o Iran (ninho de terroristas) foi a segunda nação a ter o virus, parece que sob controle? Por que na Rússia o vírus apareceu bem tarde e já está quase sob controle? Porque não se tem notícia da Coria do Norte, Cuba e até Venezuela? Apenas porque são comunistas?
    d) Por que sendo o vírus tão frágil (morre acima de 30ºC) se tornou um pandemônio no Mundo? É de se estranhar que tenha surgido na China por “manipulação” (como o aviário e suíno também), e é de se imaginar que a China já tenha seu próprio antígeno que não podem dizer porque senão se acusariam?
    e) Por que não se comentam muito que países onde a epidemia foi mais forte, são por “coincidência” os que tem grande comércio com a China? Na Itália norte há grandes empresas chinesas no ramos têxtil, que também ninguém comenta!

    E poderia ir até z) fazendo perguntas que não se respondem. Não estou fazendo essas perguntas ao senhor, mas penso que pode bem pensar nelas, como também estou pensando!
    Obrigado pela atenção.
    Ariovaldo Batista – 82 anos – engenheiro.

  2. Rodrigo Esteves Martins disse:

    Te cuida aí tio…..não sai do isolamento…um forte abraço a todos !!!

Deixe um comentário, se quiser.

E