Home » Notícias Jurídicas » Promotor agrediu advogado, repita-se

122 Comentários sobre “Promotor agrediu advogado, repita-se”

  1. PSLF disse:

    Comentário para esse vídeo postado no youtube por bioquimico19:

    Não mete minha mãe no meio que eu meto no meio da sua mãe !! hauhauhaua

  2. PSLF disse:

    Comentário para esse vídeo postado no youtube por felisbertoJR:

    Sei não, mas acho que esse réu é inocente. Afinal, resistiu à melhor oportunidade de fuga de todos os tempos.

  3. PSLF disse:

    Comentário para esse vídeo postado no youtube por mauriciomgvieira:

    Que vergonha. O promotor deveria ser advertido por ter ofendido o advogado. A cara de cagasso do réu foi engraçada na hora que a porrada estancou.

  4. PSLF disse:

    Comentário para esse vídeo postado no youtube por Carlosaio:

    promotor folgado

  5. Lucia Machado da Costa disse:

    Essa vergonha aconteceu pela inercia e fraqueza profissional da juíza.Aliás o CNJ deveria prestar mais atenção e atuar com rigor esse tipo de comportamento.
    Quanto ao réu, pode ser que não,mas o fato expressivo pela carinha dele mostra que é incapaz de cometer crime de homicidio.Aliás há julgados declarando que em um estado de direito não se pode condenar alguem por por insuficiência de provasl. O inicio do julgamento parece que demonstra não ter provas concretas salvo se há alguma nos autos vez que não conheço.
    Portanto, houve de forma pública e notoria crime visivelmente apresentado neste video.Ouve ofenças reciprocas e a mãe de alguém foi caracterizado como uma prostituta…..
    O que aconteceu com a justiça e com a ética?

  6. Valter Baião de Freitas disse:

    O promotor está completamente errado ao chamar o advogado de bandido, não existe advogado bandido, pois, se um advogado for considerado criminoso pela Justiça, deixa de ser advogado e passa a ser ex-advogado, o que não é este caso, mais errado ainda está o promotor ao agredir o advogado, pois, nesse momento ele passa a ser criminoso e cometeu o crime de agressão e lesão corporal, portanto, a bem da Justiça não deve voltar a promover a Justiça, ou seja, não deve continuar a ser promotor, enquanto o advogado respondeu à altura ao ser duramente ofendido, ou seja, apenas repeliu uma agressão, pois, qualquer HOMEM em seu lugar faria a mesma coisa, portanto, parábens ao advogado pela sua postura, e lamentamos que ainda exista “autoridades” que abusam de seu poder, como é o caso deste promotor que agiu com extrema imaturidade e desconhecimento jurídico.

  7. wladimyr mattos albano disse:

    Podem publicar o e-mail para que os “membros do MP” respondam ao que vou dizer: O MP, neste país, representa o que há de mais asqueroso numa sociedade, A IMPUNIDADE, haja vista, seus membros serem fascistas ao ponto de lutarem contra a lei, a qualquer custo, somente, quando se trata de réu pobre e desvalido. Do modo contrário, agem como cordeirinhos amestrados (e bem remunerados) frente a qualquer réu que detenha poder econômico. Isto mesmo, os membros do MP, os “promotores de (in)justiça”, são, em seu todo, cordeirinhos amestrados e amansados pelo poder, tendo em vista que, desde a época da ditadura militar, quando prestaram serviços relevantes e essenciais para condenar presos políticos e colaborar como o FASCISMO, são peças chaves para a perpetuação da discrminação social e pela manutenção da corja de vagabundos e ladrões que assola o país. Em suma, o país seria bem mais justo, bem mais limpo e mais equânime se todos os PILANTRAS, VAGABUNDOS E FASCISTAS PROMOTORES DE JUSTIÇA FOSSEM ENSACADOS E JOGADOS NO FUNDO DO MAR.

  8. ARNALDO FILHO disse:

    É LAMENTAVEL EVIDENCIARMOS UM COMPORTAMENTO ABERRANTE DAQUELE QUE TEM A OBRIGAÇÃO DE EXERCITAR A LEI EM SUA PLENITUDE. FICA AI, A RESSALVA DE QUE EM TODAS AS ESFERAS EXISTEM AQUELES QUE SÃO E OS QUE FAZEM DE CONTA.

  9. André S. Miguel disse:

    O representante do Ministério Público não possui condições psicológicas para atuar no júri.

    Infelizmente, há altos funcionários ocupantes de órgãos públicos “apadrinhados” e não capacitados para tal função.

    É triste ver o que acontece neste país, tão rico, belo, saudável, porém, administrados por muitos indignos, corruptos e inimigos do povo brasileiro, e o pior, inimigo de si mesmo…

    Por enquanto, é só. Miguel.

  10. rafael disse:

    Nao ao advogado mas pretendo ser da qui mais uns dias
    e quando vi este video figuei envergonhado
    como que dois homens da lei ….inicia uma briga em pleno o juri
    esse fato é uma vergonha e se inicia com agressoes verbais em volvendo nome de familia
    um desrespeito ao proximo

  11. josé r.motta disse:

    Rafael, você que pretende abraçar a carreira de advogado, que por sinal envolve muito de leitura, interpretação e perfeita observação de textos, nunca se furte de examinar o que acenei, pois muitas das vezes nos causa espanto a falta de preparo dos envolvidos, sejam eles autoridades,funcionários da Justiça, observadores e até postulantes à profissão…………BOA SORTE………….joromo

  12. Sissi disse:

    O Promotor de Justiça se olvidou da sua função: promover JUSTIÇA! Ele foi tendencioso e não procurou averigüar os fatos. Não teve equilíbrio emocional.

  13. SIssi disse:

    O mal das pessoas é se considerarem no direito de julgar os outros. Esses são os piores e depois falam em D’us, mas são os primeiros a atirar a “primeira pedra”. O Promotor não teve equilíbrio emocional e se em público foi capaz de agredir a um Advogado, o que há para se falar depois disso?

  14. antonio Luiz disse:

    Bom como anda o Brasil, não é dese estranha , as pessoas se matando por ai a fora, o exemplo é dado de quem poderia, dar aula de simpatia ética e moralidade não tenho palavras…
    E depois diz que tem direitos constitucionais, rasga a CF por que nos tamos na época da caverna.

  15. isto e uma safadeza um promotor bate no advogado

  16. isto e uma vergonha

  17. clovis disse:

    A juíza também foi muito incompetente no início do julgamento pois começou a interrogar o réu sem antes adverti-lo como bem o promotor a avisou no início. Os três estão errados nessa história, cada um em um ponto.

  18. Rodrigo disse:

    Era tudo o que a defesa precisava. Promotor descontrolado, que iniciou as ofensas, imputando crime ao Advogado, que exercia o seu papel de forma constitucional. Advogado tem que ser assim, intransigente na defesa. A Juíza, valha-me Deus, sem qualquer controle da situação. Tinha no mínimo que exigir ordem, e não permitir que o Promotor intervisse nas perguntas do Advogado. Audiência suspensa, imagino, sine die. Prescrição criminal fluindo dia a dia.

  19. Sirio Paz da Silva disse:

    Que horror ! O Promotor não tem condições psicologicas para atuar num juri.
    Como acreditar numa denuncia de alguém desequilibrado que lida coma liberdade das pessoas. Esse tipo de comportamento Vem denegrir a imagem do MP que tanto crédito merece da populaçaõ brasileira com relevantes serviços pretestados a sociedade. O MP não merece ter me seu quadro de promotores pessoa com esse tipo de comprtamento, que lembra o tempo de barbarie. Acusação se faz com provas e debates civilizados para que a justiça seja feira em nome da sociedade. Ninguém esta a acima de Lei. Falta preparo ao Promotor para debate. A corregedoria do MP deve afastar do caso o promotor.

  20. romildo Rodriguez disse:

    Promotor descontrolado. Um lixo de agente público, que, se achando acobertado pelos poderes que a função lhe outorga, pretendeu (mas se deu mal) impor no ‘grito’ a sua pseudoautoridade! Parabéns ao Advogado-vítima que, com SUPEPRIOR conhecimento da lavuta na Tribunal, mostrou-se distante da gravíssima agressão.
    Infelizmente, com se viu em recente julgado em que um promotor matou um jovem no litoral-sp, foi mais vítima do que o próprio pronunciado-acusado de um homocídio deu-se conta de que era também vítima. Graças a Deus que os instrumentos de revolta do sociedade tem sido cada vez mais explorados e divulgados, com aqui. Divulgar sempre e acompanhar o resultado e a nossafunção como cidadãos.

  21. Bruna Farias disse:

    Isso é um absurdo, uma total violência à ordem democrática. Primeiramente cumpre evidenciar o total despreparo desse promotor de justiça para atuar em nome do Estado. Ele se esqueceu de alguns primados básicos: que não há hierarquia nem subordinação entre advogados, magistrados e membros do Ministério Público, devendo todos tratarem-se com respeito e consideração recíprocos. Também cumpre evidenciar que todos têm direito de defesa e que mesmo que o advogado venha a defender o pior bandido de todos não pode ser a ele comparado.

  22. EDIO IZIDORO disse:

    Por que este Promotor não foi preso em flagrante???
    Parabens ao advogado que se conduziu com muita classe e urbanismo.

Deixe um comentário, se quiser.

E