Home » Entrevistas » Debate – A briga do Supremo com o Conselho Nacional de Justiça

Debate – A briga do Supremo com o Conselho Nacional de Justiça

Paulo Sérgio Leite Fernandes, Rogério Seguins Martins Júnior e Mauricio Vasques de Campos Araujo

Um Comentário sobre “Debate – A briga do Supremo com o Conselho Nacional de Justiça”

  1. terça-feira, 14 de fevereiro de 2012
    Presidente da AMB no Roda Viva
    Alguém viu? Até o momento não ouvi nenhum comentário na imprensa ou entre os colegas, no fórum ou no tribunal.

    Ninguém assistiu o programa Roda Viva da Rede Cultura, segunda à noite, com o presidente da Associação dos Magistrados do Brasil-AMB?

    Sinceramente? Bem morno.

    Mesmo com a percebida revolta dos jornalistas com os garantias dadas aos juízes que tem sido vistas como inexplicáveis privilégios pela sociedade e com as ações propostas pela AMB contra o CNJ.
    Nem tanto ao mar nem tanto à terra.

    Faltou aos combativos jornalistas serenidade ou imparcialidade suficientes para tocar em tema explosivo.

    E a defesa da classe poderia ter voz mais, digamos, mais sonora. O fato é que o discurso não convenceu nem agradou.

    Perdoem-nos os magistrados, entendemos que faltou carisma ao representante. Talvez o speech (discurso) estivesse fraco. A classe merecia melhor porta-voz nos quesitos propriedade, conteúdo e firmeza.

    Em suma, o blog não sentiu firmeza. O que é uma pena, a questão em debate exige e merece excelentes interlocutores, ainda que discordemos da maioria das respostas de Sua Excelência. Não é nada pessoal, deve o presidente ser mesmo ser um bom juiz. Mas em matéria de porta-voz deixou a desejar.

    Nosso modesto mas sincero entendimento, boa chance de mostrar à população os argumentos e fatos dos integrantes do Poder Judiciário foi desperdiçada. Pode haver até aumentado a antipatia de alguns setores.

    Como diria o velho guerreiro Abelardo Barbosa, o Chacrinha: quem não se comunica, se estrumbica.

Deixe um comentário, se quiser.

E