Home » Crônicas Esparsas » OAB-SP – Marcos da Costa vence a eleição

OAB-SP – Marcos da Costa vence a eleição

Paulo Sérgio Leite Fernandes

Este cronista fez campanha para Marcos da Costa, numa eleição que tinha, na oposição, advogados e advogadas importantes. Entrevistou todos, menos Rosana Chiavassa, que não veio por compromissos profissionais. Sugeriu até que se harmonizassem, incluindo-se nisso, é claro, o candidato da situação. Seria um esforço superiormente estabelecido, tudo no interesse da Ordem dos Advogados. Podval, descontente, retirou a candidatura. Tinha seus motivos. Sonia Mascaro, retirante, aliou-se a Torón. Sayeg manteve sua pretensão isolada. Chiavassa virou candidata a vice. A sorte foi lançada. No meio do caminho, ainda numa das entrevistas, o cronista perguntou a um dos candidatos, sorridente até, por que as oposições não conseguiam unir-se. Não houve resposta satisfatória. Cada liderança tinha suas razões. Hoje, 30 de novembro, às 7:00 horas da manhã, já se tem um resultado que, mesmo com chuvas e trovoadas, promete manter-se intacto. Marcos é o novo presidente da Secção de São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil. O cronista já disse expressamente gostar de uns e outros, mas preferia Marcos, na impossibilidade de superação das quezilas. Foi vitória apertada, mas o escriba tem boca ruim: havendo divergências, o recortamento seria ineficaz para a derrota da situação. Sayeg surpreendeu. Estruturado numa campanha solitária, obteve votação inesperada. Fez a diferença, porque tomou voto – e muito – de Zacharias Torón. Dentro da meia maldade sempre instalada no coração humano, a reza dos situacionistas era a manutenção da briga entre os insurgentes. Aconteceu. Marcos da Costa fica três anos à testa da Seccional, o que é muito bom, diga-se de passagem, pois é sério, poupador, diligente e tímido, sendo a timidez, quem sabe, defeito na arte política. Entretanto, está aprendendo. Tomara que não aprenda demais.

D’Urso, candidato à vice-prefeitura de São Paulo, havia obtido mais de milhão de votos. Voltou para auxiliar o sucessor e obteve vaga no Conselho Federal da OAB. Numa das entrevistas realizadas pelo cronista, este afirmara não ter gostado da saída de Luiz Flávio para o enfrentamento de eleições externas, deixando o mandato interrompido. Não gostou mesmo, pois aquilo melou a liderança e, quiçá, teria complicado a campanha da situação. São coisas da vida. Mantenho-me firme com Marcos da Costa, embora afastado há muito dos escaninhos da Corporação. Desejo-lhe sorte e abraço os companheiros litigantes. Houve, no meio do caminho, escorregões na reciprocidade de acusações, algumas perdoáveis, outras mais graves. Há quem não consiga manter a linha no combate. Paciência! Espera-se que as imprecações recíprocas saiam nas águas.

Repito a entrevista de Marcos da Costa, em vídeo. O moço foi bem. Os outros também. Na vida, há sempre ganhadores e perdedores. O cronista viu na televisão, numa dessas madrugadas insones, uma expressão curiosa quanto aos animais: “– Comer e ser comido é parte inevitável do mundo natural”. Funciona assim.

2 Comentários sobre “OAB-SP – Marcos da Costa vence a eleição”

  1. Eduardo Oliveira disse:

    Não votei em Marcos da Costa.
    A chapa de Sayeg parecia oportunismo. Somente vi a entrevista de Sayeg nas primeiras horas do domingo que se passou, e fiquei satisfeito com a decisão antecipada de não votá-lo; não merecia o cargo, afinal ele titubeou feio (porque não sabia como fazer) diante do seu questionamento sobre a prerrogativa de Marcio Thomaz Bastos no STF… Talvez pedir o assento resolvesse a questão.
    Toron pareceu a única alternativa diante do grupo que tomou posse da Ordem, mas a verdade sobre a assistência judiciária custou a ele mais do que os 3.500 votos.
    Agora o Advogado Paulo Sérgio chama a atenção para uma qualidade de Marcos da Costa: a timidez.
    Mas o estrago no Conselho já está feito. Temos políticos por lá.
    O jeito é esperar 2015 e torcer para que o segundo turno seja uma realidade.
    Pior: todos sabemos que o Advogado Criminalista é tradicionalmente aquele que apresenta o Advogado e Advocacia para a sociedade. Com o “debate” sobre as drogas e a ridicularização de um Criminalista (Toron), a classe toda perdeu mais uma vez.

  2. AÉCIO LIMIERI DE LIMA disse:

    A advocacia paulista será outra, tenho certeza, os Advogados Bandeirantes, souberam bem escolher a pessoa carismática, tímida e inteligente que é o Dr. Marcos da Costa. Tenho orgulho em externar que conheço o Amigo Marcos da Costa, desde o ano de 2007, pessoa essa admirável não só pelos advogados(as) e também por nossos familiares. Todas as vezes que nos encontramos ele, faz questão de perguntar carinhosamente por meus familiares. Marcos da Costa, conhece todo o interior da OAB/SP, como ninguém. Fiquem tranquilos, vez que existirá um novo divisor na Seccional Paulista, como toda a inteligencia e força de vontade de prestar seus serviços, nos advogados estaremos super bem representados. Acredite, pois a seriedade que Marcos da Costa transmite, nos estaremos em excelentes mãos. Todos nós deveremos ser soldados e fiscalizadores para que a gestão 2013/2015, seja coroada de sucesso. Abraço a todos os colegas que colaboraram para a eleição do merecido MARCOS DA COSTA. VIVA A ADVOCACIA PAULISTA.

Deixe um comentário, se quiser.

E